sudo yum install newrelic-php5 sudo newrelic-install install
quarta-feira , 29 março 2017
Refeer Madness: como foi a propaganda antimaconha americana
Poster para o release britânico do filme "Semente do Diabo", de Sam Newfield (1949), estrelando Lila Leeds.

Refeer Madness: como foi a propaganda antimaconha americana

Trabalhadores rurais do Kentucky recolhem o plantio de cannabis. (década de 1890)

Trabalhadores rurais do Kentucky recolhem o plantio de cannabis. (década de 1890)

A cannabis foi uma importante matéria prima americana até o século XIX. Cultivada por sua excelente fibra e propriedades medicinais, só passou a receber alguma conotação negativa com a chegada de um fluxo migratório de mexicanos, nos anos 1910, vindos para trabalhar na lavoura. Para eles, era cultural o consumo recreativo da erva por meio de cigarro. Durante a proibição do consumo de álcool (Lei seca- de 1920 a 1933), o produto passou a ser um interessante paliativo, abrangendo seu público consumidor pelo preço e permissão de uso – era o que tinha para relaxar, mas passou a ser associada aos imigrantes mexicanos.

Após a quebra da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929, os Estados Unidos mergulharam numa crise sem precedentes, chamada de Grande Depressão. A década de 1930 inteira foi dedicada à reconstrução da nação, econômica e moralmente abalada com a pobreza e fluxos migratórios. Com a escassez de empregos, a xenofobia cresceu na América e os mexicanos (assim como seus costumes) passaram a ser mal vistos.

Cigarros Grimault de Cannabis Indica. Indicados para asma e problemas respiratórios.

Cigarros Grimault de Cannabis Indica.
Indicados para asma e problemas respiratórios.

Mesmo sem qualquer aprofundamento científico, começou-se a associar o consumo de maconha a comportamento anti-social, crime, assassinato e loucura. Um a um, os Estados americanos passaram a criar e aprovar legislação proibindo a droga.

Em 1936, o governo americano contratou o cineasta Louis J. Gasnier para fazar o filme Reefer Madness, também conhecido como Tell Your Children, para exibição nas escolas do país. O filme relaciona a maconha com loucura, violência e sexo. Depois dele, surgiram outros, como o Assassin of Youth, e o Marihuana, em que uma garota inocente vicia-se em heroína e chega a planejar um sequestro, depois de ter dado apenas um trago num cigarro de cannabis.

Algo semelhante ocorreu no Brasil, com a diferença do povo sobre o qual recaiu o preconceito. Em nosso país, os negros trazidos da África como escravos cultivavam o costume de fumar o “pito do tango”. Houve até o comércio legal do produto, por meio da empresa francesa Grimault, mas droga passou a ser criminalizada já desde a década de 20, alinhando o pensamento político local com o norte-americano. Em 2013, a revista Super Interessante publicou um excelente artigo sobre essa história: http://super.abril.com.br/ciencia/a-verdade-sobre-a-maconha

Veja os fantásticos cartazes desses filmes e, no fim do artigo, o filme Reefer Madness legendado:

Abaixo o filme completo Refeer Madness, conhecido também como “Conte para suas crianças”:

Sobre Adriano Dias

Adriano Dias é um dos idealizadores do projeto, articulista e mergulhador no "mar de signos" em busca de formas curiosas e relevantes de cultura. Também leciona literatura, gramática e técnicas de redação como profissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top
sudo rpm -Uvh http://yum.newrelic.com/pub/newrelic/el5/i386/newrelic-repo-5-3.noarch.rpm